• Grupo Ferrante

Como a sustentabilidade mexe com seu bolso, sua saúde e o futuro do planeta

É frequente irmos ao supermercado e nos assustarmos com o preço de tudo. Também nos surpreendem os extremos do clima, às vezes chove muito e em outras épocas quase nada. A saúde começa a sentir com essas variações. Pode não parecer tão óbvio, mas tudo isso está interligado.


O clima, que não é mais o mesmo, afeta as plantações. Com escassez de alimentos e a lei da oferta e procura, tudo fica mais caro. Na saúde, é mais fácil notar o impacto do desequilíbrio.


Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 9 em cada 10 seres humanos respiram ar poluído. A ONU ainda estima que 7 milhões de pessoas morram precocemente devido aos males causados pelo ar de má qualidade, provocam, além de problemas respiratórios, doenças no coração e câncer.


E por mais que você pense que a responsabilidade é do governo, na verdade, é de todos nós. Cidadãos, empresas, líderes mundiais e dos governos também. Por isso, o Grupo Ferrante tem intensificado a luta por um futuro mais sustentável.


Neste artigo, vamos apresentar o conceito e, como, de forma prática, como podemos contribuir com um mundo melhor para nós e as futuras gerações.


O que é sustentabilidade


A definição de sustentabilidade surgiu em 1987, no relatório Nosso Futuro Comum, da ONU.


“O desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento que encontra as necessidades atuais sem comprometer a habilidade das futuras gerações de atender suas próprias necessidades.”

Assim, a sustentabilidade não é nem deve ser o contrário de desenvolvimento econômico. Inclusive, muito se tem falado sobre Economia de Baixo Carbono. Ela nada mais é do que o uso de tecnologias para diminuir a emissão de gases que provocam o efeito estufa. Como o principal deles é o Dióxido de Carbono, foi chamada de Economia de Baixo Carbono. Muito se tem falado sobre Economia Verde também. De modo geral, ela segue preceitos parecidos.

Investidores cobram proteção da Amazônia


Mesmo que vejamos muita destruição por aí, a consciência ambiental tem aumentado. Ações sustentáveis têm sido pré-requisito para investimentos. Em julho de 2020, 40 investidores, em reunião com Hamilton Mourão, vice-presidente da República e responsável pelo Conselho Nacional da Amazônia, cobraram resultados práticos da proteção à Amazônia.


A reunião teve presença de investidores do Brasil e exterior. Uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria também constatou que 31% dos consumidores pagariam mais por produtos sustentáveis. Ou seja, tanto o cidadão quanto grandes empresários, investidores, têm mostrado que sem uma preocupação com o meio ambiente não estão dispostos a aplicar seu dinheiro.


Como o Grupo Ferrante contribui com a sustentabilidade


Recentemente, o Grupo Ferrante implantou um sistema de energia fotovoltaica. A economia financeira será de 80%. O investimento inicial é considerável, mas para proteger os recursos naturais, vale a pena.


Nós acreditamos que preservar o meio ambiente é papel de todos. Mas as pessoas só agem quando estão conscientes. Por isso, criamos o Ferrantinho, nosso mascote, aliado na construção de um mundo melhor. Ele levará informações sobre o assunto aos nossos colaboradores e ao mercado.


A ideia de ter um mascote, além de dar atenção especial ao assunto, foi devido ao fato de que uma criança está aberta ao novo. Além disso, a nova geração tem se atentado para a sustentabilidade.


Nas nossas redes sociais, informativo interno e blog, ele vai aparecer para dar dicas práticas de como cada um pode preservar o meio ambiente com iniciativas simples, ao alcance de todos.


Fique atento para saber como você pode ajudar a mudar o mundo para melhor.








15 visualizações0 comentário
whatsapp-logo-1.png